domingo, 19 de fevereiro de 2017

LITORAL GAÚCHO - Fim de Temporada - Lições que ficam


Chega ao fim Temporada 2017. A mais fraca e decepcionante do Século XX.
Inverno longo e doloroso à frente.
Diante do choque de realidade, o aprendizado.
É pegar ou largar. Dependerá do desejo dos Administradores de acordar ou permanecer na inércia da Putrefação Gradativa.
Recado dado. Mundo se globalizou. Dinheiro escasso, consumidor mais informado e exigente.
Sabe de sua importância. Fecha pela melhor oferta, não necessariamente a mais barata.
Anseia qualidade.


Até Maio saberemos, se entramos numa Nova Era ou permanecemos sob comando da mesma Ameba.
Litoral Gaúcho, de Pinhal à Santa Terezinha, é o mesmo de décadas.
Quem não se atualiza, ultrapassado fica.
- Século XXI não convive mais com "Balneários" sem Saneamento Básico, ruas esburacadas, sarjetas abandonadas, verdadeiras represas de podridão e criames de "doenças" de todos os tipos.
- Número de automóveis se multiplicou. Ninguém mais aguenta vir para o Litoral, encontrar as mesmas vias e sofrer com engarrafamentos evitáveis.
- Terrenos e construções não habitados e/ou invadidos, sem nenhuma manutenção, em estado degradante e pondo em risco integridade de veranistas, são também de responsabilidade das Prefeituras. Cabe à elas cobrar de proprietários melhorias ou se desfazer dos imóveis, caso não possa mantê-los.
- Comerciante do Litoral vive dos meses de veraneio. Inadmissível ser explorado em Impostos, Taxas e visitas constantes de Fiscais, muitas vezes em busca de uma cervejinha, justamente na hora de garantir seu sustento.
Comércio de qualidade exige apoio e incentivo. Prefeituras se tornaram Sócias duras de manter.
Não se resume a alugar uma lojinha, entupir de mercadorias e ter certeza que clientes farão fila pra comprar.

Santa Catarina e Nordeste, a cada ano impressionam com novas ideias. Criam e vendem seus produtos. Enquanto aqui empurram o ano com a barriga. Com Prefeituras repletas de CCs. Abandonam por completo áreas de veraneio, para quando chegar dezembro partir pra Operação Remendo, oferecendo estrutura cada vez mais degradante.

Prefeituras de Oposição ao Governo federal, jogarão culpa do fracasso da Temporada em Temer.
Mas ele não é também o Presidente  do País de Capão da Canoa e Atlântida?

Litoral vive de Eventos.
Festivais, Festas, Competições Esportivas, Jogo de Palitos, o raio que os parta.
Não temos nada, fora da bem encaminhada região Xangri-lá/Torres. Ilha de Visão, cercada de mediocridade por todos os lados.


Basta ver Carnaval. Pego Bloco Tico Mia de Santa Terezinha como exemplo.
Iniciativa de moradores. A anos saem pra alegrar veranistas. Não recebem um mísero muito obrigado dos Administradores.
Tico Mia em Santa Catarina, já seria conhecido Nacionalmente, trazendo milhares de Turistas.
Falta de Visão?
Resultado?
Temporada Lucrativa dos Catarinas é de três meses cheios.
Nas bandas de cá, se restringe a poucos fins de semanas.
Falta de Vontade?
Falta de Interesse?
Falta de capacidade?
Peguem todas as opções. Multipliquem por muito e chorem pelo futuro sem futuro, de nossas combalidas Praias.

Ideal seria, pensando num primeiro passo.
Reunir Representantes de várias Áreas de Comércio, vindo de todas as praias.
Saber de cada um, os principais problemas que enfrentam
Traçar Plano de Prioridades e trabalhar durante o anos nas melhorias possíveis.
Essa de esperar o Movimento, parar o trânsito numa pavimentação qualquer, pra mostrar serviço ao Vernista, já é manjada e não cola mais.
Só causa mais transtornos.
Esperemos que em 2018!!!!!!!
Mantenho esperança de uma guinada, apesar de Morcego (***) garantir, que posso tirar cavalinho da Chuva.

VOU ALI VOMITAR E JÁ VOLTO.
Coisas de um País que virou uma coisa.
E Assim o Mundo Gira e o Brasil se Afunda.


Morcego (***) - Assim chamamos nossas Fontes, com garantia de preservarmos Identidades.

8 comentários:

  1. Ótimo texto, precisamos mudar, pouco a pouco, talvez atitudes de grupos isolados, sem apoio de siglas partidárias, mas com um proposito em comum, a melhoria de nossas praias.

    ResponderExcluir
  2. O que menos interessa é sigla.
    Hora de nos unirmos em torno do "P" de problemas, não de partidos.

    ResponderExcluir
  3. Buenas, sobra para os marisqueira tentar participar e acrescentar algo! Boa sorte para nós!

    ResponderExcluir
  4. A politicagem tomou conta do litoral.

    ResponderExcluir