sexta-feira, 28 de julho de 2017

Leandro Ped Vuaden, futuro comentrista de arbitragem da Rede Globo

Dia 27/07/2017
Copa do Brasil - Quartas de Finais
Grêmio 3x2 Atlético PR
Local: Arena da Baixada
Gols: Pedro Rocha (2) e Evertom; Pablo e Gedon
Grêmio:
Grohe, Leonardo, Bressan, Kannemann e Marcelo Oliveira (Cortez), Michel, Jailson e Ramiro; Luan, Fernandinho (Evertom) e Pedro Rocha


Ainda estamos Vivos. Hora de encarar o Cruzeiro na Semi, usando da mesma pegada.
Time está bem, não pode se achar, viajar na maionese e ficar com "tic tac enceradeira", igual à recaída no jogo contra o São Paulo.
Único senão gira em torno de Marcelo Oliveira. A ficha de Renato tem que cair. O cara bebeu sua condição física. Não é mais um atleta. Passou da hora de parar.
Enquanto estava em campo fez renascer a avenida, que matava o grêmio no pasado. Foi Cortez entrar e a farra terminou.

Morcego (***) garante; Vuaden com futuro garantido. Afirma não ser premonição, mas barbada de coxeira.


Globo e CBF, não de hoje, monopolizam futebol brasileiro. Montaram esquema sólido, baseado em acordos, arranjos e manipulações. Centralizaram operações em cima de determinados Clubes, em detrimento dos reles periféricos. Para os "protegidos" tudo; ao resto, resto.
Basta ver Verbas de Campanha. Flamengo e Corinthians ficam com mais de 30%; sobra da ração é distribuída aos "outros".
Desavisados se enganam, ao pensar que a Globo paga caro pelos direitos exclusivos.Valores pagos aos Clubes pulverizados com facilidade, diante do alto faturamento; futebol é um grande negócio, mas nada vem naturalmente.
Fonte única tem origem de patrocínios, com segundos vendidos a preço de ouro. Valorização depende da convergência de fatores.
Audiência (IBOPE) medida segundo a segundo; queda de 1 ponto, tsunami e cabeças cortadas.
Medição ocorre nas grandes cidades; no caso da Globo o "curral" se concentra no Rio de Janeiro e São Paulo. Outros polos nas mãos de "afiliadas"; elas que se virem. Nesse Universo é cada um por si.



Pra estar em paz, Globo precisa de combinações favoráveis a Clubes de maior torcida (Flamengo e Corinthians), necessidade cercada de "mistérios".
Vital dar aos Clubes imagem artificial de grandeza acima da média, valorizando suas marcas, aumentando faturamento, tornando-os mais ricos e com potencial de montar equipes mais fortes..
Primeiro passo é garantir índices de visibilidade; manobra escrota e facilmente perceptível.
No Canal aberto, Globo tem dois horários de transmissão do Campeonato Brasileiro; quarta `depois da novela e domingo às 16h00 (17h00 com horário de verão).
Por contrato, salvo raras exceções, partidas não podem ser transmitidas pra cidade onde o jogos acontecem.
Jogada de mestre gira ao montar a tabela, com ajuda da CBF. Jogos em que Clubes grandes de outros estados atuam longe de casa, colocados em horários fora da TV. O jogo pode ser visto só em "Pay Per"; ganho é dobrado.
Transmitem pra esses estados overdoses de partidas de Flamengo e Corinthians e ganham na venda de transmissões, pra outras torcidas.
Em paralelo, em doses homeopáticas, conquistam torcedores mirins espalhados pelo País. Criança gosta de fazer parte do que é grande e os narradores passam imagem de grandeza surreal.
Exemplo maior está nas Arquibancadas. Colocam áudio somente nas torcidas de Flamengo e Corinthians, dando a impressão que calam os adversários. Farsa se torna maior em jogos que atuam fora. A TV cria fantasia de meia dúzia de gatos pingados calando  milhares.
Frases e hinos são repetidos, tornando-se conhecidos nacionalmente, enquanto festas de adversários passam desapercebidas.


Cito exemplo das Torcidas de Grêmio e Corinthians.
Gremistas foram às terras castelhanas na década de 90 e trouxeram uma forma diferente de torcer. Criaram hinos, coreografias; Geral do Grêmio se tornou ícone.
Torcidas do Brasil, fato reconhecido por todos, copiaram o importado pelos Tricolores; Grêmio criou moda, um novo estilo do Brasileiro torcer, enquanto Globo só fala no Bando de Loucos.
Morei no eixo Rio/SP. Nunca assisti um GRE NAL, Atlético (MG) x Cruzeiro, BA x VI, Figueirense x Avai, Náutico x Sport, Vila Nova x Goias ou outro clássico de clubes de fora. Na verdade a Globo só transmite para Rio/SP jogos com participação de Clubes dos dois estados, enquanto empurra às afilhadas, overdoses de jogos de seus protegidos.
Lembro 1995. Grêmio disputava, numa quarta à noite, semi final de Libertadores no Olímpico  e Globo passou um enlatado americano no horário nobre.
Muito a contra gosto, por força de contrato, se viu obrigada a transmitir a Final.


Crime perfeito, ambição a ser perseguida, mas há sempre uma falha. No futebol ela aparece com adversário a enfrentar, sem nenhuma vontade de colaborar. Urge necessidade de Plano B; manipular resultados.
Exemplos não faltam, com escandalosa participação do apito amigo, em favor de Flamengo e Corinthians em jogos decisivos. O maior e mais vergonhoso vem de Corinthians x Inter em 2005.
Jogo chegava ao final, resultado de 1x1 favorecia os Paulistas, Tinga do Inter foi derrubado dentro da área em pênalti escandaloso; árbitro Marcio Resende não deu o a penalidade e ainda expulsou atleta Colorado.
Dou um doce pra quem adivinhar o Campeão daquele ano!!!!!
Sem paixões clubísticas façam uma retrospectiva. Calculem quantidade de "erros" de arbitragem favoráveis a  Flamengo e Corinthians em jogos decisivos contra adversários não domésticos, comparando total com o "inverso".
Prática criminosa só possível com a conivência de "ferramentas" escaladas pra atuarem com apito na boca. A história se encarrega de enfileirar exemplos, trazendo coincidência melancólica; boa parte deles, há exceções, se torna Comentarista da Globo, ao pendurar o apito.
Vuadem é o apito da vez. Está com o futuro garantido.


Ano de 2017 tem sido desfavorável aos interesses Globais, com fracassos de seus "Garotos Propaganda em competições internacionais.
Durante décadas CBF e Globo menosprezaram esse tipo de disputa, por não terem controle sobre elas. Globalização venceu quebra de braço e hoje Libertadores se tornou mais importante que qualquer conquista caseira.
Distribuição farta de dinheiro a Corinthians e Flamengo nem sempre surte efeito desejado. A magia do futebol proporciona curiosidades. Boas equipes podem ser montadas com poucos recursos; uma questão simbiose e magia, existente só nesse esporte. Atletas renomados e caros, não garantem formação de equipe vencedora.
Pra completar desespero, Seleção só trouxe problemas. Eliminatórias da Copa do Mundo já não atraem mais e o Brasil não foi à Copa das Confederações; necessário mais uma vez apelar para o "jeitinho".
Pra salvar o ano, fundamental ser Corinthians o Campeão Brasileiro e Flamengo da Copa do Brasil.
Arbitragem de Vuadem no jogo Santos x Flamengo foi vergonhosa. Não se define vencedor apenas em lances capitais. Árbitro matreiro amarra adversário.
No Brasileirão tarefa é mais tranquila. Erra-se contra o Timão em jogo de menor expressão, deixando o erro vencedor pras decisões.
Cria-se o comparativo. Apaixonados dirão. Vocês só lembram do "errinho" contra o Colorado, na decisão de casa cheia, mas esquecem do absurdo pênalti não marcado para o Corinthians, na 10ª rodada, jogo em noite chuvosa, sem ninguém no estádio, contra o...
Quem era mesmo o adversário?
Copa do Brasil, mata mata, a coisa é mais imediatista e salta aos olhos.
A não expulsão de Guerreiro em agressão ao adversário, já tendo amarelo. O truncar o jogo, marcando faltinhas e corroborando com cera e ganho de segundos preciosos, já que era o Santos o interessado em fazer a bola correr, eram minimizados por comentaristas Globais, em canais fechados e abertos.
Voltar atras no pênalti marcado?
E se fosse o contrário?
Por que a preocupação de ter 100% de certeza?
Comentaristas Globais baseiam comentários em humildade em reconhecer o erro...
Por que essa mesma humildade pulsa somente em favor de alguns?

Flamengo já está na final; Pobre Botafogo. É bom as Diretorias de Cruzeiro e Grêmio se posicionarem, pra não se tornarem meros coadjuvantes, Bobos da Corte devidamente posicionados, pra alegras a Realeza da Globo/CBF.

A Vuaden deixamos os parabéns pelo belo emprego garantido. Não temos como censurá-lo.
Em País que Ladrão Bilionário pousa de pobre perseguido e crime compensa, Vuadem apenas apitou conforme a regra, do jogo da sobrevivência.

VOU ALI VOMITAR E JÁ VOLTO
Coisas de um País que virou uma coisa.
E Assim o Mundo Gira e o brasil se Afunda


Morcego (***) - Assim chamamos nossas Fontes, garantindo-lhes preservar identidades.


Obrigado por prestigiar nosso Trabalho.
Ajude-nos a continuar.
Torne-se um Seguidor do Sofá.
Ao acessar clique nas postagens dos nossos Patrocinadores.


A cada clicada incentivará quem nos apóia e pagará seu ingresso, sem nada desembolsar.


Um comentário: